Sinéad O'Connor


Uma das mais controversas cantoras pop da década de 1990, Sinéad O'Connor aos poucos se tornou um dos nomes mais influentes entre as vocalistas que surgiram depois dela. Seu visual raivoso, com a cabeça totalmente raspada, sempre aparentando mau humor e vestimentas desestruturadas, fizeram de Sinéad um ícone feminista ao mostrá-la de forma oposta ao que estávamos acostumados em relação à feminilidade e sexualidade. A cantora conseguiu, com isso, mudar a imagem da mulher no rock, deixando de lado estereótipos e provando que não é necessário ser um objeto sexual para ser levada a sério. Nascida em Dublin, na Irlanda, em 8 de dezembro de 1966, teve uma infância difícil, com seus pais se divorciando quando tinha apenas 8 anos. Aos 19 perdeu a mãe, a quem acusava de abusos, em um acidente automobilístico. Antes disso, foi expulsa de uma escola católica, presa por roubos em lojas e internada em um reformatório. Apesar dos problemas, a sorte parecia sorrir e, quando tinha 15 anos, foi descoberta por Paul Byrne, baterista da banda In Tua Nua, enquanto cantava a canção Evergreen, de Barbra Streisand, durante um casamento. Já na banda co-escreveu o primeiro single do In Tua Nua, Take My Hand, e resolveu deixar definitivamente a escola para se dedicar totalmente à música. Passou a se apresentar em cafés e, um pouco mais tarde, resolveu estudar piano no Dublin College of Music. Enquanto o sucesso não vinha, ganhava dinheiro com telegramas cantados. Em 1985 ...

Related Artist

Top Tracks